4. PROPRIEDADES

Numa análise global, o biogás é um gás incolor, geralmente inodoro (se não contiver demasiadas impurezas) e insolúvel em água.

COMPOSIÇÃO MÉDIA DA MISTURA GASOSA

METANO

50 a 75 %

DIÓXIDO DE CARBONO (CO2)

25 a 40 %

HIDROGÊNIO (H2)

1 a 3 %

NITROGÊNIO (N2)

0,5 a 2,5 %

OXIGÊNIO (O2)

0,1 a 1 %

ÁCIDO SULFÍDRICO (H2S)

0,1 a 0,5 %

AMÔNIA (N3)

0,1 a 0,5 %

MONÓXIDO DE CARBONO (CO)

0 a 0,1 %

ÁGUA (H2O)

variável

 O Biogás é, devido à presença do metano, um gás combustível, sendo o seu poder calorífico inferior (P.C.I.) cerca de 5500 kcal/m3, quando a proporção em metano é aproximadamente de 60 % . A título de comparação, o quadro que se segue apresenta os PCI`s para os outros gases correntes:

 

P.C.I. DE DIFERENTES GASES:

GÁS

PCI em kcal/m3

METANO

8500

PROPANO

22000

BUTANO

28000

GÁS DE CIDADE

4000

GÁS NATURAL

7600

BIOMETANO

5500

 O biogás é um gás leve e de fraca densidade. Mais leve do que o ar, contrariamente ao butano e ao propano, ele suscita menores riscos de explosão na medida em que a sua acumulação se torna mais difícil. A sua fraca densidade implica, em contrapartida, que ele ocupe um volume significativo e que a sua liquefação seja mais difícil, o que lhe confere algumas desvantagens em termos de transporte e utilização.

O biogás, em condições normais de produção, devido ao seu baixo teor de monóxido de carbono (inferior a 0,1 %) não é tóxico, contrariamente, por exemplo ao gás de cidade, cujo teor neste gás, próximo dos 20 %, é mortal. Por outro lado, devido às impurezas que contém, o biometano é muito corrosivo.

O gás mais corrosivo desta mistura é o sulfureto de hidrogênio que ataca, além de outros materiais, o cobre, o latão, e o aço, desde que a sua concentração seja considerável. Quando o teor deste gás é fraco, é sobretudo o cobre que se torna mais sensível. Para teores elevados, da ordem de 1 % (excepcionais nas condições normais de produção do biogás) torna-se tóxico e mortal. A presença do sulfureto de hidrogênio, pode constituir um problema a partir do momento em que haja uma combustão do gás e que sejam inalados os produtos desta combustão, dado que a formação do dióxido de enxofre (SO2) é extremamente nocivo, causando, nomeadamente, perturbações a nível pulmonar.

O amoníaco, sempre em concentrações muito fracas, pode ser corrosivo para o cobre, sendo os óxidos de azoto libertados durante a sua combustão, igualmente tóxicos.

Os outros gases contidos no biogás, não suscitam problemas em termos de toxicidade ou nocividade. O gás carbônico, em proporção significativa (35 %), ocupa um volume perfeitamente dispensável e obriga, quando não suprimido, a um aumento das capacidades de armazenamento. O vapor de água pode ser corrosivo para as canalizações, depois de condensado.

ALGUMAS PROPRIEDADES:
Ponto de orvalho: -34 oC
Densidades médias: * Relativa = 0,617
Absoluta = 0,80 kg/m3 (CNTP)

EQUIVALÊNCIAS ENERGÉTICAS:
1 m3 de Biogás = 6000kcal - é equivalente a:

VOLTA P/ O ÍNDICE

VAI P/ A TELA SEGUINTE